NOME NOME NOME NOME

26/11/2020

ACUSADO DE MATAR A EX-NAMORADA EM MOSSORÓ É CONDENADO A 16 ANOS DE PRISÃO




O vaqueiro Leonardo Pereira Lins Ferreira de 26 anos de idade, foi condenado pelo Tribunal do Juri Popular (TJP) de Mossoró a uma pena de 16 anos de prisão, pelo assassinato brutal de Luciana Dantas dos Santos, conhecida como "Luciana Sartori", na época com 37 anos, e era natural de Janduís RN. O crime ocorreu no dia 25 de dezembro de 2017, em um estábulo no Bairro Santo Antônio em Mossoró RN. (RELEMBRE)
O julgamento aconteceu nesta quinta feira 26 de novembro no Fórum Desembargador Silveira Martins, sede do Poder Judiciário. De acordo com sentença prolatada pelo juiz Vagnos Kelly de Figueiredo, o réu foi condenado por crime feminicídio (art. 121, § 2º, II e VI, na forma do § 2º-A, I, do Código Penal).
Em relação as qualificadoras de motivo fútil e por não oferecer chances de defesa a vítima, apresentadas em plenário pelo Ministério Público, o juiz Vagnos Kelly explicou: "Quanto às agravantes alegadas em plenário pelo Ministério Público (meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), deixo de reconhecê-las porque não há prova suficiente nos autos de que elas tenham ocorrido.
Não há como aferir o meio cruel apenas porque o laudo cadavérico aponta que os olhos foram furados, pois nem se sabe se foi antes ou depois da morte dela. E também não há como concluir que a vítima teve sua defesa impossibilitada apenas porque sofreu golpes nas costas, já que também não são suficientes para aferir o momento desses golpes nem a forma como ocorreram.
Lucia Sartori, como era mais conhecida, foi morta com várias cutiladas de instrumento perfuro cortante, possivelmente faca. O corpo dela foi encontrado por caçadores em uma área de mata no Sítio Ema zona rural de Mossoró. O corpo de jurados, após analisar os debates em plenário, apresentados pelo Ministério Público e pela defesa, decidiu acatar a tese da acusação e condenou o réu.
Após ler a sentença condenatória o juiz presidente do TJP, Dr. Vagnos Kelly de Figueiredo, determinou o imediato recolhimento de Leonardo Pereira Lins ao sistema prisional, para dar início ao cumprimento da pena de 16 anos de reclusão, inicialmente em regime fechado.
Fim da Linha



comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Mas, pelo o que eu li, o juíz falou que não tem nenhuma prova concreta contra o rapaz. Como é que vc vai condenar, qualquer que seja a situação sem ter certeza do que realmente aconteceu! Realmente teriam que rever essa condenação. Não entendi nada. Quem está falando não sou eu, é o juíz.

    ResponderExcluir
  2. O juíz falou a respeito dos agravantes, e não falou que não existiam provas concretas, leia outra vez com calma e entenderás que os agravantes que o MP falou o juíz não viu como afirmar se houve ou não. Entendeu amigo ??? Existem agravantes e atenuantes ; o agravante complica e atenuante ameniza na hora da sentença.

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se