NOME NOME NOME NOME NOME

29/06/2021

MULHER É MORTA DENTRO DE CONDOMÍNIO ONDE MORAVA NO RN; EX-MARIDO É PRINCIPAL SUSPEITO




Homem alugou apartamento no mesmo condomínio da vítima sem que ela soubesse. Segundo Polícia Civil, caso será investigado como feminicídio.
Anailzy Suany Marques da Costa, de 32 anos, foi morta a facadas na noite desta segunda-feira, 28 — Foto: Reprodução
Uma mulher foi morta a facadas, na noite desta segunda-feira (28), na área comum de um condomínio no município de Parnamirim, na região metropolitana de Natal. 
Segundo a Polícia Civil, o ex-marido da vítima é o principal suspeito. Vizinhos contaram que por volta das 19h30 ouviram voz de uma mulher gritando por socorro. 
Quando eles chegaram ao local, encontraram a vítima caída entre dois blocos de apartamentos, próximo à quadra do condomínio. 
Ela morreu no local, antes da chegada do socorro médico. A vítima foi identificada como Anailzy Suany Marques da Costa, de 32 anos. 
Ela estava morando no condomínio localizado no bairro Liberdade há cerca de 3 meses, após se separar do marido, com quem foi casada por 12 anos. 
Anailzy dividia um apartamento com a irmã e o filho de 12 anos. O ex-marido de Anailzy tinha se mudado para o prédio havia 3 semanas. Sem que a ex-mulher soubesse, ele alugou um apartamento ao lado do bloco dela. 
“Ela foi comprar algum alimento e quando ela resolveu sair do lugar, ele abordou ela. Quando eu cheguei lá, ela pediu socorro, só que ela estava muito ensaguentada”, contou uma vizinha que preferiu não se identificar. 
O filho do casal não estava no apartamento no momento do crime. Ele tinha ido passar o fim de semana na casa de parentes e não retornou. 
Após o crime, o ex-marido de Anailzy não mais foi localizado. 
Vizinhos contaram à Polícia Civil que a vítima relatou que tinha uma medida protetiva para garantir distância do ex-marido, com quem viveu um relacionamento abusivo. 
Mas, Anailzy nunca apresentou o documento ao condomínio para impedir a entrada do ex-marido no local. 
O crime será investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), por meio da força tarefa de homicídios de Parnamirim. De acordo como a Polícia Civil, o caso será investigado como feminicídio.

G1-RN

NOME

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se