NOME NOME NOME NOME NOME NOME

19/07/2020

GAROTO PIETRO PASSARÁ POR MAIS UMA CIRURGIA EM SÃO PAULO




 Pietro foi diagnosticado com tumor na cabeça semana passada Foto/Reprodução
Após uma campanha que comoveu a população e criou uma rede de solidariedade pouco vista no Rio Grande do Norte através das redes sociais, os pais do  pequeno Pietro Benício, de 3 anos, conseguiram arrecadar pouco mais de R$ 250 mil para uma cirurgia de emergência para a retirada de um tumor no cérebro da criança. O procedimento, que durou aproximadamente 8 horas, foi realizado ao longo deste sábado (18) no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. A cirurgia foi considerada positiva pela equipe médica, mas não foi possível remover a totalidade do tumor, em decorrência do risco dessa ação deixar sequelas irreversíveis na criança.
Cerca de 20%, parte mais colada ao cérebro e ao cerebelo, deverá ser removida numa nova cirurgia, ainda sem data definida. Os médicos aguardam a realização de uma ressonância magnética ao longo deste domingo (19) para aprofundar a análise do resultado da primeira intervenção cirúrgica e definir os próximos passos do tratamento de Pietro Benício. Com isso, o menino e os pais deverão passar mais tempo em São Paulo. O período inicial previsto era de 30 dias.   
De acordo com Pedro Raphael, pai de Pietro, a cirurgia estava marcada para iniciar às 08h do sábado, uma semana após a criança ser diagnosticada com o tumor no cérebro por médicos em Natal.
Momentos antes da operação, o clima era de tranquilidade e esperança. “Nós tentamos deixar ele o mais tranquilo possível, mesmo estando nessa tensão. Pietro estava bem brincalhão. Não estava entendendo nada, tadinho. A equipe médica estava muito confiante. Nós, a família, entregamos tudo na mão de Deus para dar certo”, disse Pedro.
No horário marcado, Pietro foi para o centro cirúrgico. “Nesse horário (08h), descemos para o Centro Cirúrgico. Mas, antes, tem todos os procedimentos de preparação e intubação. A cirurgia começou 10h15 e estava prevista para ter 12 horas de duração. Por volta das 18h, o médico ligou para o quarto e disse que havia realizado a cirurgia e que tinha sido tudo bem”, relatou Pedro Raphael  na manhã deste domingo, 19. 
Momentos após a cirurgia, o médico responsável pelo procedimento foi conversar pessoalmente com Pedro Raphael e Francimara Maurício, pais da criança. “O médico subiu para o quarto e encontrou com a gente. Nos deu uma notícia que nos deixou um pouco preocupados. Mas, primeiramente, colocamos isso na mão de Deus. Infelizmente, não deu para tirar o tumor todo porque ele estava muito colado em algumas partes do cérebro e do cerebelo. E se tirasse tudo, poderia comprometer algum movimento, visão, ficar alguma sequela. O médico optou por tirar 80%”, detalhou o pai de Pietro. 
Ainda segundo Pedro Raphael, um novo procedimento cirúrgico deverá ocorrer. “O médico, de primeira mão, nos comunicou que, provavelmente, terá que ser feita outra cirurgia para a retirada desse vestígio que ficou lá num prazo de dois meses. Estamos esperando o médico passar aqui hoje (domingo, 19) para nos esclarecer melhor. Mas ainda precisa fazer outra ressonância. O patologista que estava na cirurgia indicou que o tumor deve ser benigno”, frisou. Caso a necessidade de uma nova operação se confirme, o tempo de permanência da família em São Paulo deverá aumentar por mais 30 dias. 
“O tempo da gente hoje em São Paulo é incerto. Nossa programação era de 30 dias para o primeiro retorno ao médico e a gente voltava ao Rio Grande do Norte, para Jardim de Piranhas. Com esse resultado, a gente não sabe. Se for o caso, teremos que ficar direto, em torno de um mês e meio a dois para o novo procedimento. Não adianta com um mês a gente voltar, para ter mais gastos e cansaço com ele”, relatou. 
Saudade
Os últimos dias foram bastante intensos para Pietro e familiares. Pegos de surpresa com a notícia do tumor cerebral, Pedro e Francimara não mediram esforços para salvar a vida do filho e iniciaram uma campanha nas redes sociais para arrecadação de recursos. Em poucos dias, uma verdadeira corrente do bem fez levantar a quantia necessária para o procedimento operatório. Sem entender o que está passando em virtude da pouca idade, o desejo de Pietro é voltar para casa e brincar. 
“Ele pede muito, todo dia, para ir embora para casa. No dia da cirurgia, ele estava dizendo que estava triste, com saudade da casinha dele, dos brinquedos e da família. É Deus que nos dá forças para suportamos isso. Para um pai e uma mãe escutar isso de um filho e vê-lo numa situação dessas… só Deus que dá força a gente...”, descreveu Pedro Raphael emocionado. 

Tribuna do Norte








comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se