NOME NOME NOME NOME NOME

22/06/2020

DIRETORA DO HRTM EM FALA QUE ESTÁ DIFÍCIL A JORNADA DE TRABALHO DA SAÚDE EM MOSSORÓ-RN




Herbênia Ferreira disse que os servidores da saúde, como um todo, ficam muito triste com a falta de consciência da população que não toma as medidas.
Foto/Junior Alves
“Os profissionais de saúde estão enfrentando uma barra muito pesada, com plantões de 12 horas seguidas que em muitas das vezes não tem como sair nem para ir ao banheiro”, diz Herbenia Ferreira, diretora geral do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró-RN  Herbênia Ferreira pede que a população da região adote as medidas orientadas pela ciência, pela medicina, para não transmitir o novo coronavirus, como forma de preservar primeiramente os familiares e segundo não sacrificar ainda mais os servidores de saúde.
O apelo da diretora foi gravado pela repórter Solange Santos, da SuperTV, com imagens de Junior Alves Herbênia ressalta que as UTIs estão lotadas tanto em Mossoró como em Natal e mesmo que não estivesse o correto é o cidadão não correr o risco de adoecer.
No município de Mossoró são 20 leitos no Hospital Regional Tarcísio Maia e outros 30 leitos (somando com outros 5 que deve entrar em atividade nesta segunda-feira, 22) no Hospital São Luiz Tem também 3 leitos pediátricos instalados no Hospital Wilson Rosado.
Outra estrutura para covid19 em Mossoró foi montada pela APAMIM, que também administra o Hospital São Luiz, no Hospital Maternidade Almeida Castro Mas neste caso, são leitos exclusivos para mulheres grávidas da região de Mossoró-RN Esta unidade faz 20 partos/dia.
Existem leitos instalados nas UPAs, que funciona como porta de entrada do paciente covid19. Deveria haver em todos os municípios da região, o que nem sempre ocorre Estes são os locais que o paciente com os sintomas deve procurar, para ser examinado por um médico e de lá encaminhado para um hospital de referência para tratamento.
A diretora geral do maior hospital de emergência e urgência da região chama atenção para o sacrifício que os servidores de saúde estão passando.
Ela explica que uma vez paramentado dentro de uma UTI covid19, eles temem sair até para ir ao banheiro e serem contaminados.
“São cientes que o momento mais perigoso para um servidor de saúde, que ele corre o maior risco de contrair o novo coronavírus, é quando está tirando as roupas de proteção. Então eles deixam para fazer isto de uma vez só e irem para casa”, diz Herbênia Ferreira.
A diretora reclama que falta consciência da população deste fato Ela deixa a entender que o cidadão imagina que se tem UTI, pode sair sem nenhum cuidado.
“Não é bem assim Mesmo com UTI as pessoas estão morrendo Esta doença não tem cura”, lembra Herbenia Ferreira Mesmo com leitos de UTI, já morreram 50 mil no Brasil, sendo mais de 700 no Rio Grande do Norte e cerca de 100 só em Mossoró “E este número continua crescendo, porque falta consciência do cidadão do perigo que representa e vírus altamente contagioso”, finaliza.

MH





comentário(s) pelo facebook:

Um comentário:

  1. As palavras da diretora do HRTM estão corretas as pessoa estão pouco se importando com o vírus, só quando é atingido alguém da família ou a própria pessoa, mais vemos tudo como no normal muitos não acredita e ainda seguem aqueles que lideram o país e incentiva os demais ao erro.

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.