NOME NOME NOME NOME NOME

26/06/2020

COVID-19 MATOU 18 PROFISSIONAIS DA SAÚDE NO RN EM TRÊS MESES




Trabalhadores da saúde são os mais expostos à contaminação pelo novo coronavírus. Foto Alex Regis
Pelo menos 15 vítimas fatais da Covid-19 no Rio Grande do Norte contraíram a doença por atuarem na linha de frente em hospitais e outras unidades de saúde para combater a pandemia do novo coronavírus. O Estado possui 889 mortes confirmadas decorrente da doença, e 18 foram de profissionais de saúde, segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Apenas três eram profissionais aposentados, mas a grande maioria contraiu o vírus e morreu enquanto lutava contra ele na tentativa de salvar outras vidas.
A Sesap/RN contabilizou 2.207 profissionais de saúde infectados pelo coronavírus nos mais de 100 dias de pandemia, entre o primeiro caso confirmado, em 12 de março, e esta sexta-feira, 26. O percentual equivale a aproximadamente 10% de todos os infectados, que chegou a 23,3 mil. No início da pandemia do novo coronavírus, os profissionais de saúde acometidos pela doença chegaram a representar 30% de todos casos confirmados.
A primeira morte pela covid-19 registrada no Rio Grande do Norte aconteceu no dia 28 de março. A vítima foi o professor universitário Luís di Souza, de 61 anos. Cinco dias depois, o enfermeiro Luís Alves Sobrinho, de 48 anos, faleceu. Ele foi a terceira vítima pela covid-19 no Estado. Dos 18 profissionais de saúde vítimas fatais da covid-19, oito são de Mossoró - caso de Luís Alves Sobrinho - e outros dez, da Grande Natal.
Segundo Kelly Lima, subcoordenadora do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador, o Estado conseguiu garantir maior segurança nas unidades de saúde durante a pandemia. “Foi um intenso trabalho realizado em todas as unidades de saúde no que diz respeito à segurança sanitária e uso adequado dos equipamentos de proteção individual”, afirmou nesta sexta-feira durante a coletiva de imprensa da Sesap/RN.
Em abril, o Estado recebeu testes rápidos do Ministério da Saúde para priorizar profissionais da linha de frente, principalmente das áreas da segurança pública e saúde. O aumento da testagem também possibilitou o maior controle da pandemia entre essas categorias. “Os profissionais da saúde são a categoria laboral mais testada em todo o Estado. Esses dados que eu coloco acerca dos profissionais de saúde são todos os profissionais que estão na rede pública e privada, municipal ou estadual”, acrescentou Lima.
Segurança pública
Os profissionais da segurança pública, também considerados linha de frente no combate à covid-19, tem dois óbitos registrados pela doença e 453 casos confirmados pela Sesap. Outros 578 trabalhadores são considerados suspeitos e aguardam resultado dos exames. As mortes foram em Mossoró e Natal.
Segundo Kelly Lima, a maioria dos profissionais são homens entre 30 e 49 anos. São considerados profissionais de segurança pública os policiais (civis, militares e penais), bombeiros, vigilantes e outros semelhantes. “Entendemos que essas pessoas estão em atividade laboral. O ambiente de trabalho pode ser sim um local de transmissão da doença. Daí a importância do distanciamento social e barreiras de proteção para que os trabalhadores possam exercer as atividades de forma segura”, afirmou a subcoordenadora do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador.
Samara Dantas ressaltou necessidade de manter o isolamento. Foto/Elisa Elsie  
Sesap/RN registra 31 mortes em 24h
Mais 1.131 infectados pelo novo coronavírus e 31 novas mortes foram confirmados no Rio Grande do Norte nesta sexta-feira, 26. O número total de confirmados é de 23.730 infectados e 889 mortes. Outras 141 mortes permanecem em investigação e mais de 31,7 mil pessoas são suspeitas. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública.
“A situação epidemiológica demonstra que estamos no pico de pandemia. A taxa de transmissibilidade hoje está em 0,86, mas é importante que essa taxa continue por pelo menos 10 dias para a gente conseguir um cenário mais favorável com relação à pandemia", afirmou coordenadora e articuladora de redes de atenção da Secretaria de Estado de Saúde Pública, Samara Pereira Dantas.
Dantas pediu a permanência do distanciamento social para manter a taxa de transmissão - que indica quantas novas pessoas são infectadas a partir de uma - baixa. Segundo os dados da empresa de tecnologia InLoco, a taxa atual é de 39,84%. O percentual é praticamente 11% mais baixo que o mínimo esperado pelo Comitê de Cientistas da Sesap.
Apenas nove leitos públicos intensivos ou semi-intensivos do Rio Grande do Norte estão disponíveis, segundo o sistema Regula RN. Equivale a 4,07% do total dos leitos. A ocupação é de 191 leitos, o que representa 86,43% do total. Outros 21 leitos (9,5%) estão bloqueados.
Nesta sexta-feira, 26, 76 pacientes em estado grave estavam na fila de espera por leito crítico. Eles estão internados em unidades municipais, em leitos que não são adequados para a gravidade da doença.
Correção
O Governo do Estado informou que, diferente do publicado na Plataforma Regula RN, da Sesap, o Hospital Colônia João Machado conta com 20 leitos operantes para casos de covid-19. Na plataforma, consta que esses leitos estão bloqueados por problema de atualização do sistema. 
Justiça nega suspensão de testes
A 6ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal, em decisão liminar desta sexta-feira (26), indeferiu pedido de tutela de urgência formulado em Ação Civil Pública pelo Ministério Público Estadual consistente na suspensão, imediata, da realização de testagem rápida até que o Município do Natal comprove uma série de requisitos.
A unidade judiciária responsável pela decisão destacou que já se manifestou reiteradamente acerca da necessidade de respeito ao princípio da separação dos poderes, devendo-se privilegiar a atuação do Poder Executivo na adoção de políticas públicas, sendo excepcional a intervenção do Poder Judiciário.
Aponta o pronunciamento judicial que os argumentos apresentados pelo Ministério Público se referem à escolha de política pública adotada pelo Poder Executivo, matéria inerente à gestão da Secretaria Municipal de Saúde, estando a execução e planejamento dessas medidas dentro dos limites técnicos do órgão.

LEIA TAMBÉM: BA: Gêmeas recém-nascidas morrem após serem atacadas por cachorro da família

Por Luiz Henrique Gomes/Tribuna do Norte




comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.