NOME NOME NOME NOME NOME

09/04/2020

EM NOVO DECRETO, GOVERNO DO RN ENDURECE RESTRIÇÕES AO TRANSPORTES, FEIRAS E COMÉRCIO




Governo do Estado vai ampliar as restrições de circulação de pessoas em todo o território com o objetivo de diminuir o contágio da doença.
Foto: José Aldenir/Agora-RN
Diante da evolução no número de casos do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, o Governo do Estado está ampliando as restrições de circulação de pessoas em todo o território com o objetivo de diminuir o contágio da doença. Um novo decreto (Nº 29.600) foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (9), atualizando as questões referentes ao funcionamento do comércio, do transporte coletivo e das feiras livres.
Acesse AQUI o novo decreto na íntegra
Transporte
A partir desta sexta-feira (10) e até o próximo dia 23, o Governo determina que o transporte coletivo intermunicipal deve funcionar de segunda a sexta-feira, com as viagens iniciando-se às 5h e o horário de chegada, no máximo, às 20h. Os veículos devem circular apenas com passageiros sentados.
A exceção fica por conta do transporte entre Natal e as cidades de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Ceará-Mirim, que poderá funcionar aos finais de semana, com a mesma restrição de horários e de lotação apenas nos assentos.
Comércio
A ampliação das restrições também é direcionada ao setor privado. Entre os dias 14 e 23, todo o comércio e demais atividades privadas deverão ser fechadas, com exceção dos serviços essenciais como as áreas de saúde, alimentação e segurança. Também se incluem na lista serviços como coleta de lixo, transmissão de energia, telefonia e internet, serviços postais e bancários, transporte de cargas e postos de combustíveis.
Os estabelecimentos que comercializam alimentos, bebidas não alcoólicas e de materiais de construção ou reforma não poderão funcionar entre 19h e 6h do dia seguinte, em todos os dias da semana.
Feiras livres
O decreto ainda aponta que os municípios devem disciplinar o funcionamento de feiras livres, condicionando a autorização à aplicação das medidas de segurança necessárias para manter o distanciamento das pessoas e evitar a disseminação do novo coronavírus.
Fica proibida qualquer tipo de venda para consumo no local das feiras, incluindo o corte e a exposição de produtos para consumo nas barracas. Os pontos de venda devem manter um distanciamento mínimo dois metros, em todas as direções, com os feirantes utilizando sempre luvas descartáveis e máscaras de proteção.
Álcool 70% e pias com água e sabão devem ser disponibilizadas para feirantes e compradores, com um controle do fluxo de pessoas para evitar aglomerações, filas e contatos próximos. O decreto ainda pontua a necessidade de alternância dos dias de feira e a instalação das barracas em ambientes amplos e arejados.

Agora/RN

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Decreto sem Fundamento, no governo dela não tem uma pessoa Inteligente o suficiente que planeje isso. Meu Deus todo confuso esse Decreto, como e que uma Loja de Material de construção vai trabalhar de 19 ate as 6???? kkkkkk.

    DECRETO CONFUSO E MAL EXPLICADO IGUAL A GOVERNADORA.

    ResponderExcluir
  2. O que eu fico indignado com vocês e porque os mesmos que criticam ela sao os mesmos que colocaram ela la, vocês vão morrer e não vão aprender que nenhum politico presta, vamos votar todo mundo "NULO", NÃO EM BRANCO "NULO"..."NULO..."NULO".

    ResponderExcluir
  3. Eles estão preocupados com isso porque os hospitais e upas não suportam nada a saúde é precária aí sabem que se aumentar vai entrar em colapso já que quando aumenta a demanda de acidentes e demais doenças os hospitais já não suportam imagine com esse vírus!

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se