NOME NOME NOME NOME NOME

25/04/2019

MULHER É CONDENADA PELO TJRN POR GOLPE FINANCEIRO CONTRA O PRÓPRIO PAI



Com a ajuda de companheiro, Sheila Pereira assumiu administração de bens do idoso e fez empréstimos consignados no valor de R$ 15 mil
Mulher foi condenada 4 anos após crime. Foto: TJRN/Divulgação

Sheila Pereira de Souza foi condenada a cinco anos de reclusão por ter aplicado um golpe contra o seu pai em 2015. Com a ajuda de seu companheiro, Lucenildo Bernabé de Souza, conhecido como “Tourão”, Sheila se apropriou dos proventos financeiros de seu pai para comprar bens e fazer transações bancárias sem a autorização do idoso. A dupla fez três empréstimos consignados que totalizam o valor de R$ 15 mil, sem o consentimento da vítima, segundo as investigações.
Eles foram alvo de uma Ação Penal Pública do Ministério Público do Rio Grande do Norte e sentenciados pelo juiz Adriano da Silva Araújo, da Comarca de Parelhas. Lucenildo “Tourão” foi condenado a um ano de reclusão por ter participado do golpe.
De acordo com a denúncia do MP, Sheila induziu seu pai, uma pessoa idosa sem discernimento, a assinar uma procuração no cartório de Parelhas, 246 quilômetros distante de Natal, para administrar e dispor livremente de seus bens.
Em defesa, a acusada confirmou que fez os três empréstimos com o cartão de seu pai, contudo, alegou que o dinheiro fora empregado na manutenção e nos cuidados dele. A versão foi confirmada pelo acusado Lucenildo Bernabé. No entanto, em declarações à polícia, a vítima afirmou não ter conhecimento das movimentações em seu nome.
“Como se observa, resta claro que os denunciados apropriaram-se de valores pertencentes ao ofendido, empregando-os para custear despesas que não aquelas relacionadas à manutenção do idoso, utilizando-os como se seus fossem”, concluiu o magistrado Adriano da Silva Araújo.

OP9

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.