NOME NOME NOME NOME

19/06/2024

EX NAMORADO É CONDENADO A 25 ANOS DE PRISÃO POR MATAR JOVEM NO RN




O Tribunal do Júri de Natal condenou nesta quarta-feira (19) dois suspeitos de participarem do assassinato a tiros da jovem Renata Dantas, de 19 anos, ocorrido em abril de 2023 no bairro Planalto, na Zona Oeste da cidade.
As condenações foram de:
Wallace Barbosa dos Santos, de 24 anos de idade: condenado a 25 anos de prisão em regime fechado por homicídio triplamente qualificado. Ex-companheiro de Renata, ele foi apontado como mandante da morte.
Willian Bruno Costa dos Santos, de 24 anos de idade: condenado a 21 anos e 10 meses de prisão também em regime fechado. Ele foi o autor dos disparos que matou a vítima.
Acusados (de camisas branca e azul) foram condenados a prisão — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

As penas dos dois acusados foram agravadas porque a Justiça entendeu que o crime ocorreu: por motivo torpe; por eles não darem chance de defesa à vítima; e pelo crime ter sido caracterizado como feminicídio.
Os dois acusados negaram a autoria do crime e alegaram que não estavam no local onde Renata foi asssassinada no dia 7 de abril de 2023.
O júri popular conduzido pelo juiz Walter Duarte durou dois dias no Fórum Miguel Seabra, em Natal. O júri contou com sete pessoas - todos homens.
A família de Renata Dantas contou que ela manteve um relacionamento por 6 anos com Wallace Barbosa dos Santos, e que a relação era normal até a separação, que aconteceu em dezembro de 2022, quatro meses antes do crime. Após a separação, contou a família, o ex-companheiro passou a ameçar Renata Dantas.
O crime
Renata Dantas foi morta na madrugada do dia 7 de abril de 2023, aos 19 anos de idade. Renata voltava da pizzaria na qual trabalha no bairro Nordeste para casa, no bairro Planalto.
Na altura da Travessa João Hélio Medeiros, dois homens em uma moto se aproximaram e atiraram pelo menos duas vezes contra ela, que morreu na hora.
Segundo a família, Renata Dantas gostava de trabalhar e sonhava em comprar uma casa própria.
Acusados respondem por outro crime
Wallace Barbosa e Willian Bruno, condenados pela morte de Renata, também são apontados pela Polícia Civil como autores do assassinato do Guarda Municipal Domício Soares Filgueira, que ocorreu em setembro de 2022, no Parque da Cidade, em Natal.
Domício trabalhava na equipe de segurança do prefeito de Natal, Álvaro Dias (Republicanos). Uma outra guarda municipal foi baleada na ação criminosa, mas recebeu atendimento no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel e foi liberada no mesmo dia.

g1rn


 

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se