NOME NOME NOME NOME NOME NOME

02/03/2024

POLÍCIA ACHA MUNIÇÃO DE FUZIL EM ESCONDERIJO DE FUGITIVOS DE MOSSORÓ



Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça fugiram do presídio de segurança máxima de Mossoró e são procurados há 18 dias

Autoridades suspeitam que os criminosos que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró estão portando fuzil. Investigadores localizaram munições desse tipo de arma no esconderijo que Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça (ambosna foto em destaque) se abrigaram por oito dias, na zona rural de Baraúna, no Rio Grande do Norte. O responsável pelo terreno foi preso suspeito de auxiliar a dupla durante a fuga.
Conforme a coluna informou, um forte efetivo policial se concentra na região de Vila Nova II, zona rural de Baraúna, desde a noite de quinta-feira (29/2). As buscas por Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça chegam ao 18º dia neste sábado (2/3).
Moradores informaram às autoridades que viram a dupla saindo de uma plantação de bananas. Assustadas, mulheres e crianças teriam gritado por socorro. Em seguida, os criminosos correram para o matagal e não foram mais localizados.
Um homem que não teve a identidade revelada acabou preso na quinta-feira (29/2), em Fortaleza (CE), sob suspeita de ajudar os dois presidiários fugitivos. No total, seis pessoas foram detidas desde o início das buscas.
Segundo os investigadores, o homem seria “parceiro forte” dos fugitivos. A polícia ainda suspeita que haja mais pessoas ajudando os presidiários na fuga.
Comparsas dos fugitivos foram presos
Entre os seis detidos por ajudarem os criminosos, dois deles acabaram presos em flagrante com drogas e armas. Um terceiro tinha mandado de prisão em seu nome e foi detido pela Polícia Federal em Quixabeirinha, em Mossoró.
Os fugitivos ficaram escondidos por oito dias no terreno do mecânico Ronaildo da Silva Fernandes, 38 anos. Segundo os investigadores, ele recebeu R$ 5 mil para que os criminosos se escondessem no local. Ronaildo foi preso na última segunda-feira (27/2).
Um irmão de um dos fugitivos também está detido. Ele tinha condenação por roubo e participação em organização criminosa. Além disso, o homem estava com mandado de prisão em aberto.
Buscas
Cerca de 600 policiais, incluindo 100 integrantes da Força Nacional, estão envolvidos na operação de procura dos fugitivos. Drones e helicópteros também são utilizados nas buscas.
De acordo com a população, a polícia faz visitas domiciliares e espalha cartazes com imagens dos fugitivos, acompanhadas de números de ligação para denúncias.
A polícia oferece recompensa de R$ 15 mil para quem fornecer informações precisas sobre o paradeiro dos criminosos.

Metropolis

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

class='tabs-widget-content tabs-widget-content-widget-themater_tabs-1432447472-id' id='widget-themater_tabs-1432447472-id2'>

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se