NOME NOME NOME NOME NOME

17/05/2022

CASO DA JUÍZA: JUIZ DIZ QUE ESPOSA COMETEU SUICÍDIO APÓS ‘PEQUENA DISCUSSÃO’





O juiz João Augusto Figueiredo, que levou o corpo da esposa e também juíza Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira à Divisão de Homicídios de Belém na manhã desta terça-feira (17), disse em depoimento no Boletim de Ocorrência, que a juíza Monica Andrade teria cometido suicídio dentro de um veículo pertencente ao juiz, na garagem do prédio onde ele reside, na capital do Pará. 
Com informações do site Juri News. João contou que a juíza Mônica Maria foi encontrada dentro do carro, com um ferimento de bala. 
A arma usada por ela teria sido também a do próprio juiz, que informou em depoimento que o casal teve uma discussão conjugal na noite anterior. 
Eles haviam se casado em julho do ano passado. No Boletim de Ocorrência está relatada a versão do juiz: “….comunica que nesta manhã encontrou sua esposa sem vida dentro do veículo. 
Que esclarece que o casal teve uma pequena discussão acerca do relacionamento e na noite anterior, por volta das 22h30hs Monica Maria arrumou suas coisas e desceu informando que iria viajar. 
Que já na manhã do dia 17/05/2022, por volta das 06:40hs, o relator acordou e não encontrou a chave do carro, pegando a chave reserva para sair para trabalhar, que ao chegar na garagem onde o veículo estava estacionado, a porta estava aberta e nesse momento o relator pensou que sua esposa tinha passado a noite dentro do carro, mas ao aproximar-se percebeu que sua esposa tinha cometido suicídio e para isso usou a arma de fogo do relator que sempre fica guardado dentro do carro; que o relator percebeu que o corpo da sua esposa já estava enrijecido, frio e tinha sangue saindo da boca”, contou. 
A versão dada pelo juiz ainda é investigada pela Polícia Civil do Pará. João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior é juiz titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de Belém, ligada ao Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA). 
Já a vítima, Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, tinha 47 anos, natural de Barra de Santana, na Paraíba. 
Era juíza no Rio Grande do Norte desde 2016, titular da Vara Única de Martins e ocupava a diretoria do fórum daquela comarca. Ela deixa um casal de filhos.

Agora RN

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se