NOME NOME NOME NOME NOME

21/05/2020

FUNCIONÁRIOS DO TARCÍSIO MAIA EM MOSSORÓ, VOLTAM CRITICAR GOVERNO PELO DESCASO, E COMO OS PACIENTES DE OUTRAS PATOLOGIAS SÃO MISTURADOS AOS CONFIRMADOS DE COVID-19.




Funcionários do HRTM continuam denunciando o Governo do Estado pelo descaso, e o mais grave. De como pacientes com outras patologias, são misturados com pacientes suspeitos de COVID-19. Um ex-profissional alega que foi perseguido, transferido e pensando nos colegas que ficaram, abriu processo para que estado seja mais responsáveis não só com quem está na linha de frente, mas todo cidadão que estão ficando em situação vulnerável para contaminação, mesmo tendo outra patologia. Além disso, eles acusam o governo de não seguir acordo firmado com a categoria, que seria descontar nas folhas 30% do salário por motivo de falta. Alguns deles tiveram inclusive seus proventos zerados em plena pandemia. Leia na íntegra.

O Blog: Me relate aí como está sendo os atendimentos?

"Primeiro existe um protocolo que fala que todo paciente com sintomas respiratório grave deve ser isolado para realizar exames e depois disso ser encaminhado aos devidos lugares. Porém, o que acontece é que o paciente chega com sintomas respiratório, muitos não vão pra o isolamento. Entram direto pra sala de medicação onde é feito procedimentos muitas vezes até urgências com outros que estão la e muitas vezes morrem.
Os médicos são novatos, e a  maioria recém formados, tem receio de atestar suspeita de COVID-19, e até chegam a esconder da equipe. Estamos totalmente expostos aos riscoseus, já que não temos materiais de EPI's adequados, muitos morrem e outros são encaminhado pra os repousos.
Sendo assim expondo nós profissionais, acompanhantes e outros pacientes com outros diagnóstico clínicos.
Já aconteceu de um paciente e passar vários dias no repouso basilando, e depois de muito tempo, suspeitaram de COVID-19. Aí quando se agravou pediram os testes e deu positivo e o paciente foi transferido pra UTI da COVID. Alguns até morreram. Ou seja quem está ali se contaminou  porque o vírus pega no ar, principalmente quando estão em máscara de venture a 50%, por esta muito cansado ou até entubado. Isto gera aerosóis que ficam suspenso no ar.
Outra
O Governo Federal destinou dinheiro para os hospitais e no Tarcísio temos por que somos do PS.
Clinicas
Só temos materiais que foram doados, falta EPI's, falta propes, e o álcool e de uso limitado. Se exigirmos somos perseguidos, por parte da direção que inclusive devolveu um dos nossos profissionais para a  SESAP.
Aldiclesio foi devolvido porque pediu material adequado pra nossa proteção, proteção pra nossos paciente e acompanhantes.
Faça chegar isto até Fátima Bezerra, porque os cargos de confiança dela, estão perseguindo os trabalhadores da linha da frente do COVID-19. Sendo assim fazendo com o que ela perca a credibilidade dos eleitores que acreditaram no partido dos trabalhadores da qual ela faz parte

Blog pergunta: Aldiclesio Alves Maia, conte sua versão.

"Eu fui perseguido e transferido daí do HRTM, local que amo de coração e não vou deixar de amar nunca , eu entrei na justiça pedindo esclarecimentos dos valores que este povo está recebendo do Governo Federal e também sobre os EPI'd dos profissionais e como está o fluxo dos pacientes suspeitos de COVID-19 dentro do HRTM. Este  Hosspital não é o adequado para estes pacientes infectados, eles me tiraram do HRTM para vê se me calavam, mas não me calarão de forma alguma. Hoje eu estou em um local ótimo e amo meu local de trabalho novo. Como sempre amei o HRTM e amo ..., mas isso eu já mais posso deixá passar impune afinal fui ex sindicalista de um dos sindicatos mais combativos deste RN o SINDSAUDE.
Dentro da clínica médica existe vários profissionais que testaram positivo e a direção não faz nada. O mais grave de tudo é os funcionários estarem sendo obrigados a trabalhar com COVID-19 sem EPI's adequados
O profissional do Hospital Regional Tarcísio Maia pede socorro".
Nilson vou mandar meu extrato para você ver minha conta zerada.  Em plena crise de pandemia, não tenho dinheiro nem pra me deslocar para meu trabalho, por conta do descumprimento do acordo feito com advogados inclusive para descontar as faltas gradativamente. Eles descontaram foi tudo". Finalizou uma servidora.



Pedimos a Direção do HRTM, ou até mesmo a Secretária de Saúde do Estado que entre em contato conosco, e repassem a versão, pois se trata de um momento difícil e a população precisa saber a verdade com transparência. Estamos ciente que o Ministério Público local tomará as medidas necessárias para esclarecer e melhorar essa situação total.
Clique na imagem abaixo e fale diretamente no whatsapp. NOME

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.