NOME NOME NOME NOME NOME

17/06/2019

APÓS ACORDO, POLICIAIS E BOMBEIROS DECIDEM ENCERRAR A GREVE



Categorias se reuniram com representantes do Governo para cobrar reajuste salarial e pagamento de vencimentos atrasados. Movimento durou um dia.
PMs e bombeiros encerraram greve na tarde desta segunda (17). Foto: Dênis Russos/Ascom
Os policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte decidiram encerrar a greve das categorias nesta segunda-feira (17). O movimento durou um dia. A Associação dos Subtenentes e Sargentos PM e Bombeiros Militares (Asspmbmrn) se reuniu com equipes do Governo do Estado e optou por suspender o movimento.
As partes entraram em acordo após o Governo se comprometer a apresentar, até setembro deste ano, um Projeto de Lei à Assembleia Legislativa para reestruturar as carreiras e reduzir distorções salariais entre os militares estaduais e a Polícia Civil. O envio do documento foi firmado durante o encontro entre o vice-governador Antenor Roberto e os representantes da Asspmbmrn. Depois da audiência, os PMs e bombeiros, que ocuparam o pátio da Governadoria na tarde desta segunda (17), decidiram por fim à greve.
A ação atende uma demanda apresentada pelos servidores da segurança pública. “A proposta foi construída com todas as mãos, somando o Governo e as associações. Apresentamos a proposta possível, que inclui o envio do projeto de reestruturação em setembro e os aumentos sejam efetivados a partir de março de 2020”, explicou o secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Civil, Francisco Araújo.
O Governo ainda prometeu aos policiais e bombeiros que os recursos extras, a serem recebidos até o fim do ano, serão destinados ao pagamento dos salários dos agentes de segurança pública que estão atraso. A medida segue a política da gestão estadual de pagar os salários integrais dos agentes de segurança pública – ativos, inativos e pensionistas -, dentro do mês trabalhado.
No encontro desta segunda-feira (17), foram discutidas as principais reivindicações das categorias, que são a atualização salarial e o pagamento das folhas em atraso. Uma nova reunião foi marcada para quarta-feira (19) com representantes da equipe econômica do Executivo estadual.

OP9

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.