NOME NOME NOME NOME NOME NOME

20/09/2018

ACUSADO DE MATAR EX-COMPANHEIRA A FACADAS EM MOSSORÓ PEGA 25 ANOS DE PRISÃO



A sociedade mossoroense condenou Italo Carlos de Paula Silva a 25 anos de prisão em regime fechado por ter matado, a facadas, a ex-esposa Ana Cristina dos Santos Pereira, no dia 12 de Novembro de 2017, no bairro Forno Velho em Mossoró.
O julgamento aconteceu na manhã desta quarta-feira, 19. O Tribunal do Júri Popular se reuniu, sob a presidência do juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, localizado no Conjunto Walfredo Gurgel, na zona leste da cidade.
Na ocasião do julgamento, inicialmente o juiz Vagnos Kelly colocou as testemunhas para prestar depoimento e por último o réu Italo Carlos, assumiu autoria das duas facadas que tirou a vida de Ana Cristina. O crime foi testemunhado pela mãe dela, pela irmã e por uma criança de 2 anos.
Em seu depoimento, Italo Carlos chegou a deixar a entender que a ex-esposa Ana Cristina teria mando homens em sua residência matá-lo. Enfurecido com esta possibilidade, teria se armado de faca, pulado o muro da casa da mãe da vítima e a esfaqueado dentro do quintal.
Esta versão do réu Italo Carlos não obteve respaldo dos familiares da vítima que estava assistindo ao julgamento. Em off, eles disseram que na verdade o Italo Carlos se revoltou porque Ana Cristina, com 24 anos, não queria mais morar com ele. Havia encerrado o curto tempo de casamento.
No julgamento, o promotor Armando Lúcio Ribeiro pediu a condenação do réu por homicídio duplamente qualificado e baseado na Lei Maria da Penha. O Defensor Público Diego Melo tentou convencer o corpo de jurados formado por sete pessoas da sociedade a retirar uma qualificadora.
Após os debates, o Conselho de Sentença, em sala secreta, decidiu pela condenação do réu. Nos termos aprovado pelos jurados, o juiz Vagnos Kelly aplicou pena de 25 anos de prisão. O defensor público não demostrou interesse em recorrer da decisão dos jurados e o Ministério Público Estadual também.
Quando o processo transitar em julgado, Italo Carlos será transferido da Cadeia Publica, onde aguardou julgamento preso, para a Penitenciária Agrícola Mário Negócio (PAMN).

Mossoró Hoje

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Em olhar pra cara desse deliguente, dá pra imaguima como as mulheres nan se valoriza,se oculpa se sujar com um deliguente desse.

    ResponderExcluir
  2. Em olhar pra cara desse deliguente, dá pra imaguima como as mulheres nan se valoriza,se oculpa se sujar com um deliguente desse.

    ResponderExcluir
  3. Em olhar pra cara desse deliguente, dá pra imaguima como as mulheres nan se valoriza,se oculpa se sujar com um deliguente desse.

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.