NOME NOME NOME NOME NOME NOME

25/05/2018

MOSSOROENSES VÃO AS RUAS PEDIR PAZ



Dezenas de mossoroenses foram às ruas na manhã desta sexta-feira, 25, para pedir paz e justiça às vítimas de violência, uma iniciativa da qual participaram familiares e amigos dos jovens Ewerton Pinto Tomaz e Fabrício de Mendonça Costa, mortos este ano vítimas da criminalidade.
Com camisetas brancas com os rostos de Ewerton e Fabrício, o grupo seguiu em caminhada que teve início na Igreja do Alto de São Manoel descendo a Avenida Presidente Dutra. Os organizadores enfatizaram que a caminhada é em defesa da vida. Cartazes e faixas com frases cobrando das autoridades políticas públicas de segurança foram exibidas na manifestação.
"Mossoró precisa de uma intervenção, e a intervenção não é simplesmente armada. A intervenção é social, com amor, com educação, com esporte. Roubaram tudo isso. Esses gestores estão aí fazendo um conchavo com o mal deixando a sociedade a mercê pagando o preço por essas coisas”, conclamou Léo Gois, coordenador da marcha.
Um dos pontos altos do protesto aconteceu no trecho entre a Câmara Municipal e a Catedral de Santa Luzia, onde os presentes fizeram uma oração e criticaram o poder público pela ausência e a falta de apoio no protesto. Em seguida, a marcha seguiu até a Praça do Teatro Municipal onde aconteceu o encerramento.
Fabrício e Ewerton
Entre as mortes violentas em Mossoró neste ano de 2018, dois casos ganharam destaques nas últimas semanas: as mortes de Fabrício de Mendonça Costa, de 22 anos, baleado na cabeça no Santo Antônio no dia 21 de abril e morto dias depois após se recusar a entregar sua motocicleta, e Everton Pinto Tomaz, de 28 anos, que acabou sendo baleado após fugir de assaltantes no dia 14 deste mês no bairro Nova Betânia.

Ismael Souza

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. O que mais me incomoda é não existir uma mudança de atitude tem que desarmar esses bandidos fazer blitz parar todo mundo revistar mais todo dia e assalto morte e parece que ta tudo bem

    ResponderExcluir
  2. Lamentável o ocorrido, fui companheiro de faculdade do jovem Ewerton Pinto Tomaz tenho certeza que o Brasil perdeu um ótimo cidadão. Não conheço a família, mas tenho a sua família está muito orgulhosa do filho. No entanto, apesar da comoção que esses eventos (caminha pela paz) provoca nas pessoas de bom coração, infelizmente, precisamos ver as coisas de forma mais racional, pois os bandidos que mataram esses dois jovens não vão deixar de praticar seus atos após essa caminhada.
    Não adianta as pessoas participarem desses eventos e na hora de escolher seus representantes políticos votarem em partidos que defendem bandidos, especialmente esquerdistas.
    Violência não se combate abraçando praças ou soltando bexigas brancas, muito menor soltando bolhas de sabão feitas com fumaça de maconha (típico dos esquerdistas doentes); violência se combate com força e rigor.
    Alguém saber dizer quantas vezes a turma dos 'direitos dos manos' fui visitar essas famílias???????

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.