Google Analytics Alternative
NOME NOME NOME NOME NOME

11/01/2017

ANUNCIADO CONSTRUÇÃO DE MAIS UM PRESÍDIO COM 600 VAGAS EM MOSSORÓ-RN



Com o objetivo de "desafogar o sistema penitenciário no Rio Grande do Norte", o secretário de Justiça e Cidadania (Sejuc), Wallber Virgolino, anunciou a construção de um presídio em Mossoró, no Oeste potiguar. “Temos um déficit de 4,5 mil vagas. É mais que urgente a construção de novas unidades”, explicou o secretário, mas afirmou que ainda não há um prazo específico para os trâmites.
A verba, R$ 44 milhões, é proveniente do fundo penitenciário federal que foi repassada aos estados. Segundo Virgolino, o dinheiro será dividido entre a construção da nova unidade e as necessidades das já existentes.
Ainda segundo o secretário, o RN ganhará mais três unidades prisionais durante sua gestão. “Temos a Cadeia Pública de Ceará-Mirim, um presídio estadual com capacidade para 600 presos em Afonso Bezerra e agora esta em Mossoró”, disse.
Novas vagas
Em abril de 2015, o então secretário estadual de Justiça e Cidadania, Edílson França, prometeu a construção de um presídio no município de Ceará-Mirim, na Grande Natal. Em junho de 2016 a obra se arrastava a passos lentos. O projeto prevê a criação de 603 novas vagas no sistema penitenciário. A previsão era de que ela fosse entregue em novembro do ano passado, coisa que não aconteceu.
Já em Afonso Bezerra, a unidade foi anunciada em agosto de 2016, e também contará com 600 vagas. De acordo com o secretário Wallber, está na fase final do processo de licitação. A expectativa é que a construção do presídio dure um ano e ajude a desafogar o sistema penitenciário potiguar, que está há mais de um ano em crise, com unidades superlotadas, depredadas e recordes de fugas.
Com o anúncio desta quarta-feira (11), o número de novas vagas chega a 1.800, mas ainda não é suficiente para suprir o déficit carcerário do estado.
Deficit carcerário
Segundo a Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc), órgão responsável pelo sistema prisional do estado, o Rio Grande do Norte possui 33 unidades prisionais. Juntas, elas oferecem 3,5 mil vagas para uma população carcerária de 8 mil presos, ou seja, deficit de 4,5 mil vagas.
Calamidade Pública
O sistema penitenciário potiguar entrou em calamidade pública em março de 2015, logo após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais. Na ocasião, o governo pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios (todos depredados durante os motins), foram gastos mais de R$ 7 milhões. Tudo em vão. As melhorias feitas foram novamente destruídas. Atualmente, em várias unidades, as celas não possuem grades e os presos circulam livremente dentro dos pavilhões.

G1-RN

comentário(s) pelo facebook:

15 comentários:

  1. Indústrias não vem não, mas escritórios de bandidos.êita sisteminha.parabéns artistas responsáveis pela conquista.espertos vcs. mandem mais uns cinco desses pra cá.

    ResponderExcluir
  2. Só chega presidio para Mossoró pqp!!

    ResponderExcluir
  3. Mais incentivo a Bandidagem, isso e um Absurdo, quantas e quantas pessoas sofrem com a falta de Hospitais, Escolas, e o GOVERNO vai construir mais presídios????, Brincadeira isso, quer dizer que o Bandido tem mais direito que o Cidadão de bem que paga seus impostos caros????, INDIGNADO!!!!

    ResponderExcluir
  4. O Governo esta Construindo Hotel Para Bandido, e a população ????, qual beneficio o governo faz ou vai fazer ???

    ResponderExcluir
  5. Só tem que ser maior, não vai dar nem para Mossoró

    ResponderExcluir
  6. Meu Deus 600 vagas isso e uma piada nao da nem pros que vao fazer 18 anos essse ano tinha que ser pelo menos 1500 vagas a governo vc ta de brincadeira fica aqui minha revolta...

    ResponderExcluir
  7. Deveria fazer mais dois cemiterio em vez de presidio mortes em mossoró não falta!!!

    ResponderExcluir
  8. Legal! Mas e as fábricas, quantas vem? Nenhuma? ah ta ok. Emprego zero e mais presidios? ok Parabens ao nosso governo.

    ResponderExcluir
  9. O estado deveria era se preocupar mais em gerar empregos, buscando empresas em outros estados ou mesmo fora do país.Há muitos jovens desocupados só pensando besteiras.

    ResponderExcluir
  10. Mossoró só ganha isso. Cadê que vem indústria? Mossoró precisa de coisa que gere emprego e renda. Já temos violência demais.
    E pra quem não sabe, só se constrói presídio se o governante e a população aceitar. Parabéns senhores Governantes!

    ResponderExcluir
  11. So invés de usar todo esse dinheiro em novas escolas e fizesse uma reforma na educação, colocando a criança e o jovem em ensino integral incluindo uma formação profissional não necessitaria em alguns anos de mais vagas em presídios. No Brasil fica explícito a inversão de valores, prefere-se investir no sistema penitenciário que no sistema de educação. Vá entender...

    ResponderExcluir
  12. Porque em vez d castar milhões em presídio o Brasil não cria pena d morte esse politicos acaparia com a super lotação tem muita gente preza q erro uma vez ou 2 mais tem muitos mais muito mesmo q que erra muito são verdadeiros mostros esses sim devem morre

    ResponderExcluir
  13. Só vai servir para trazer mais presos pra Mossoró ,Mossoró precisa de indústrias pra gerar emprego

    ResponderExcluir
  14. Vamos fazer cemitério em mossoró é melhor do fazer presidio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse governador e uma piada ...veio aki em Mossoró avisando a eleição de 2018 mais oq er seu ta guardado seu Robson Faria vc e uma vergonha vc n ganha nei pra presidente de bairro mais

      Excluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.